A ActionAid é um movimento global de pessoas que trabalham juntas para promover os direitos humanos e superar a pobreza.

Uganda

Durante a década de 70 e 80, a Uganda ficou conhecida pelos recorrentes abusos de direitos humanos e quase 500 mil pessoas morreram pela violência apoiada pelo estado.  Desde 1980, Uganda saiu do abismo da guerra civil e de uma catástrofe econômica, no entanto, as vidas de milhares de pessoas no país continuam marcadas por décadas de destruição e pela ausência dos seus direitos humanos básicos.

Em Uganda, a ActionAid atua no sudeste do país, nos distritos de Kapchorwa, Kween e Bukwo. A região faz fronteira com o Quênia e sofre com conflito entre as comunidades fronteiriças por roubo de gado. Anos de guerra levaram ao esgotamento do gado e de recursos, assim como o deslocamento da maior parte da população da região.

Nos três distritos nos quais atuamos, mais de 95% da população dependem da agricultura de subsistência para a alimentação. No entanto, ao longo do tempo, a capacidade dos agricultores para produzir alimentos tem sido condicionada pela mudança climática, pelo acesso limitado a sementes de qualidade a preços acessíveis e pelo direito à terra. A escassez de alimentos afetou particularmente as mulheres, já que elas são culturalmente proibidas de possuir terra.

A maioria da população consome água poluída de córregos. Só há 13 nascentes com água em condições de uso na região. Atualmente 75% das pessoas contam com refeição racionada, se alimentando somente uma vez por dia.

A ActionAid e seus parceiros tem como foco de trabalho o acesso à alimentação através do desenvolvimento de práticas agrícolas eficientes, o investimento em políticas de prevenção contra HIV focado em mulheres e as campanhas por uma educação pública de qualidade.